segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

IGREJA PAROQUIAL DE FIGUEIRÓ DA GRANJA


Com esta novas tecnologias, é possível divulgar além fronteiras o nosso património. É isso que tenho procurado fazer com ajuda da obra "Terras de Algodres" de Mons. Pinheiro Marques.

Neste mês, apresento a nossa belíssima igreja paroquial, onde fui baptizado, que possui um interíor ainda mais magnífico.

A foto irá permanecer ao longo do mês, no espaço "Em Dezembro, uma imagem, mil palavras!"

Com a porta principal virada ao poente, está situada na extremidade nordeste da povoação dentro dum adro espaçoso.

O templo primitivo, talvez da época da instituição da igreja, no século XII, deve ter sido muito simples, porventura de estilo clunisiano e românico, que é o da igreja do convento cisterciense de São João de Tarouca, a que pertencia. (...)

À direita, justa-posta à igreja, ergue-se a nova tôrre, de 22m de altura, construída a expensas da freguesia com um pequeno subsídio do Estado, em 1938.

In Terras de Algodres

Mons. Pinheiro Marques

3 comentários:

Amaral disse...

João Paulo
Bela imagem. Boa semana e bom dia de luta.
Abraço

al cardoso disse...

E de facto uma grandiosa e magnifica igreja!

Um abraco de amizade dalgodrense.

Anónimo disse...

Olá JP de facto é uma belíssima igreja. Quando vou à nossa bela terra lembro-me de muitas coisas boas e tento esquecer outras provenientes da má-língua que muitas das vezes circulam por entre as ruas da nossa aldeia. Lamento o esquecimento entre outros por exemplo, o relógio da Igreja. Dois bem feitores enquanto vivos iam se lembrando de olhar por ele, agora já quase ninguém liga ao emblemático relógio. Um bem-haja a estes dois Figueiroenses que dispensam apresentações… apenas na memória. Marco Paulo “Nobre”