terça-feira, 24 de janeiro de 2012

FESTA DO "MÁRTELE": A TRADIÇÃO AINDA É O QUE ERA!

Ó vila de Figueiró,
Já te podes chamar vila
Tens o "Mártele" à entrada
E S. Pedro à saída.





Realizou-se, no passado fim de semana, a festa em honra do Mártir S. Sebastião ou "Mártele" S. Sebastião, como diz o povo.
Conforme diz Mons. Pinheiro Marques, este é um dos sentinelas vigilantes que guarda a povoação de Figueiró: "Tem a nascente Nª Senhora da Copa Cabana, ao norte S. Pedro e Stª Eufêmia, ao poente S. Sebastião, e ao sul S. Silvestre, além das Eiras."
Esta é uma das festas mais emotivas. Todo o "espectáculo" que envolve a procissão com o Santo cravado de flechas a ser transportado por militares, coloca as emoções à "flôr da pele".
Lembro-me dos efusivos sermões do Padre Arlindo que, como nós dizíamos até "fazia chorar as velhas ".
Da parte da tarde, realizou-se o tradicional "Pão dos Pobres" em que é oferecido pão, cozido no forno de Figueiró e são cantadas cantigas tradicionais e em honra do santo.
Os figueiroenses sempre nutriram uma grande admiração por este santo, devido à sua verticalidade nas convicções. Saibamos seguir o seu exemplo e construiremos uma sociedade mais verdadeira e mais sólida.