quarta-feira, 30 de setembro de 2009

UM HUMANISTA + UM ECONOMISTA= CONCELHO MAIS FELIZ E MAIS DESENVOLVIDO

Há alguns meses atrás, publiquei neste espaço este artigo. Numa altura em que os candidatos vão apresentando as suas propostas, aqui deixo a minha opinião acerca da terra que me viu nascer e que tenho sempre no coração.
Hoje, o concelho de Fornos de Algodres possui um conjunto estruturas públicas novas que poderiam e deveriam servir de motivação para o seu desenvolvimento. Graças ao poder central e com a respectiva pressão e colaboração do poder local, hoje Fornos possui um edifício de Tribunal, uma sede da GNR, um Centro de Saúde, um Escola EB2/3, um edifício da Câmara renovado, um Centro Cultural, uma central de camionagem (em construção) praticamente novos.
De facto pode-se possuir tudo isto, mas se não se investe no ser humano local, de pouco servem estes organismos. Há que valorizar cada cidadão, começando por aqueles que mais necessitam. Há que Motivá-lo. Há que sensibilizá-lo para a importância que cada um possui na construção da sua terra e não lembrar-se deles só em épocas eleitorais. Hoje, os líderes locais, para além de "fazer coisas" deveriam ter este papel fundamental motivar para construir.
Quando o Homem passou a ser o centro de todas as coisa, antropocentrismo, os países e as regiões progrediram e marcaram positivamente uma época. Veja-se a época dos descobrimentos.
Também hoje há que passar de um "teocentrismo local" para um "antropocentrismo local!"
Provavelmente, hoje o concelho de Fornos de Algodres necessita de um grande Humanista a liderar o poder local, ladeado por um bom economista.

sábado, 26 de setembro de 2009

O PELOURINHO DE FIGUEIRÓ DA GRANJA


É do século XVI, tipo manuelino.
Uma coluna octogonal de granito emerge dum pedestal ou plataforma de 4 degraus de cantaria grossa, também de sector octogonal, onde se firma. O fuste tem 3 metros de altura.
Sobre o fuste, como ornato, um segundo corpo, bem ajustado, alargar-se em losango, ao qual está amarrado por uma corda o escudo manuelino com as quinas, também emoldurado por uma corda rebordante.
Servindo de pináculo ou remate, a esfera armilar.
Não apresenta vestígios de argolas nem de correntes de ferro.
In Terras de Algodres, Mons. Pinheiro Marques

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

UMA TERRA NECESSITA DE REFERÊNCIAS


O novo ano escolar começou. Para mim, é uma nova experiência, pois irei leccionar numa nova escola onde se dá uma grande importância ao patrono da mesma. Alguém que contribuiu de certa maneira para o bem comum da sua terra. Inclusivamente, há um dia por ano em que há um conjunto de actividades que visam homenagear o patrono da escola.

Considero que seria importante que Fornos de Algodres homenageasse também aqueles que de alguma forma se distinguiram e contribuiram para o bem comum das Terras de Agodres. Os nossos jovens necessitam de referências locais.

Numa época em que o vazio parece querer assaltar-nos, há que referenciar aqueles que tiveram um vida preenchida na dedicação à sua terra.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

OS CANDIDATOS À CÂMARA MUNICIPAL DE FORNOS DE ALGODRES


"Candidatos:
José Miranda (PSD) - "Não desistimos. A obra está à vista"
António José Rocha (PS) - "Acordar o concelho, salvá-lo da situação de falência em que se encontra e melhorar a vida das pessoas. Este é o caminho relacionado com o slogan ´acordar para salvar e melhorar"
Maria João Vasconcelos (CDS-PP)
Joaquim Almeida (CDU)
População: 5237
Densidade populacional: 40,44
Nº Freguesias: 16
Nº Eleitores: 5489
Nº Licenciados: 310
Indicativo económico: 0,028124"
In Diário de Notícias