segunda-feira, 28 de março de 2011

domingo, 13 de março de 2011

A SOCIEDADE CIVIL A EMERGIR


Nunca o termo "crise" foi tão utilizado como hoje. Todos nós estamos a sentir as consequências das medidas através das quais este governo, a toda a hora nos atrocida para colocar em ordem as contas públicas. Quando se pensava que as medidas tomadas eram suficientes, acreditando assim nas palavras de quem nos governa, no dia seguinte parece que tudo se esqueceu e nova medidas surgem. Assim, como é que os nossos políticos podem gozar da nossa confiança? Por que não colocar verdade "nua e crua" perante todos nós? Só se entende que seja por táctica política. Como é que a sociedade civil pode confiar nesta classe política? 
As manifestações que emergiram pelas nossas cidades no dia 12 de Março parece ser um acordar de todos nós para a realidade. Nestas manifestações, onde eu também estive (Porto), pude constatar nos discursos do cidadão comum  uma vontade de um novo 25 de Abril onde o cidadão comum tem que ter um papel fundamental. Esta classe política está desacreditada...
O desgoverno do país ao longo dos anos, fez com que chegássemos a este cenário. Provavelmente, estas medidas até são necessárias para credibilizar o nosso país. Todavia, a falta de verdade ao longo dos anos é que não se compreende!
Não terá este cenário um certo paralelismo com a nossa autarquia, onde a dívida é enome, tendo em conta a camada populacional existente?