domingo, 8 de março de 2009

PADRE ANTÓNIO MARQUES CLEMENTE, UM AMIGO QUE PARTIU HÁ 16 ANOS





No passado dia 1 de Março, passou mais um aniversário da morte do saudoso Padre António Marques Clemente, meu tio e padrinho.
Tendo já destacado neste espaço pessoas naturais das Terras de Algodres, queria hoje lembrar alguém que pelo seu exemplo de humildade e humanidade me marcou especialmente, o Pe. Clemente. Se há sacerdotes que viveram e vivem plenamente a sua vocação, estou certo que ele foi um deles. Recordo a sua capacidade de fomentar a unidade entre as pessoas, tratando a todos de igual modo, não fazendo diferenciações de qualquer índole (estatuto social, político, etc.)
Nas paróquias por onde passou, Pinheiro de Lafões, Penaverde e Queiriz chegavam-me ecos da sua bondade, o que não era novidade para mim. No seminário de Fornos, onde esteve até ao final dos seus dias, tive a oportunidade de comprovar isso.
Durante os últimos anos, foi ainda capelão da igreja da Misericórdia onde celebrava missa todos os domingos, sempre com a igreja cheia de gente. O provedor, O Sr. Paulo Menano de quem era muito amigo levava-o e trazia-o quer para Figueiró quer para o Seminário. Também ele amava sua terra e as suas gentes. Para com todos, ele tinha sempre uma palavra amiga!
Pe. António Marques Clemente, um humanista que cultivava a amizade.

13 comentários:

Amaral disse...

João Paulo
Quero deixar aqui a minha homenagem pública a esse grande Homem, que era padre, mas acima de tudo um Amigo, um Pedagogo.
O tempo passa tão rápido...
Que onde estiver o Amigo Clemente continue a guiar os nossos passos.
Boa semana
Abraço

Anónimo disse...

Já 14 anos!?
Ainda o visitei no hospital de Coimbra: sorridente, parecia bem.
Não estava.
Ele sem queixume e a medicina atrasada.
Não dei conta dos anos que passaram porque eu e ele, por vezes, conversamos um bocadinho, sentados num pelourinho.
Um abraço.

Marco (Nobre) disse...

Padre António Marques Clemente… UM GRANDE HOMEM…

Pois eu não podia deixar passar esta oportunidade para o relembrar…
Pois também convivi e vivi na mesma casa com ele, Seminário de São José. Não me posso esquecer que era ele e sempre ele o meu confidente, o meu confessor. Pois se ele não estivesse um não me confessava a mais ninguém. Na escadaria situada junto ao campo de futebol de 11 rezava-se o terço ás 17:30 na sua simples e discreta companhia. Muitíssimas vezes assisti à missa celebrada por ele em que eu o ajudava. Pois é amigo João Paulo, era um amigo de todos, um conciliador e muito vosso amigo, atrevo-me a dizer um Tio – Pai. Tenho saudades dele transmitia calma. Hoje em dia faz falta pessoas como ele, que saibam ouvir para depois assim ajudar. Tanto haveria a dizer mas ficam estas virtudes entre muitas outras. Da minha parte fica a saudade e a minha homenagem a este grande homem da terra …

Anónimo disse...

Homem/Padre
Ser com os outros e para os outros.
Sempre viveu à maneira e ao jeito de Jesus Cristo.Amigo de todos, crianças,doentes, velhinhos, ricos e pobres. Para ele todos eram pessoas.

Faltam, hoje, nas nossas paróquias Homens/Padres desta envergadura.
Ele celebrava o que vivia,todos os lugares onde estivesse eram momentos de celebração.

al cardoso disse...

Concordo plenamente com tudo quanto diz referente a esse seu tio sacerdote.
Lembro-me prefeitamente da celebracao dos cinquenta anos de casados dos meus sogros, por ele celebrada em Infias.
Paz a sua alma e bem haja por o recordar.

Um abraco dalgodrense.

Anónimo disse...

Um grande amigo o Pe.Clemente.Lembro-me q nas aulas de moral nós aproveitando a sua bondade tão mal nos portáva-mos ! Mas ele tudo desculpava !

Anónimo disse...

Um grande amigo o Pe. Clemente ! Lembro-me q nas aulas de moral nós , aproveitando a sua bondade tão mal nos portáva-mos ! Mas ele tudo desculpava ! Luis Gomes . Aveiro .

Emília Miranda disse...

Olá João Paulo!
E não é que eu gosto mesmo da tua forma clara, simples, direta, humana e despretensiosa de escrever? Dizem, ou diz o povo, que os afilhados "atiram" aos padrinhos! Será?
Um abraço.

José Carlos - Matança disse...

Recordo por diversas vezes na vida a pessoa do Sr. Padre Clemente, estive com ele no Seminário de Fornos, era adorado por todos, grande amigo, tive muita pena que nos tivesse deixado na altura tão de repente, a grande calma os bons conselhos, a paz que transmitia eram para mim algumas das suas grandes características. Hoje pela primeira vez vim a este Blog e quando vi o seu nome um arrepio circulou no meu corpo, como que a dizer escuta e relembra os bons conselhos de amizade que te deixei.... Saudades...

António disse...

Lembro-me de uma frase que ele dizia e que ficou na minha memória para sempre: "Faz ao aos outros o que gostaria que te fizessem a ti".Uma frase sem egoísmo, ao contrário do que é habitual dizer-se "Não faças aos (.....).Temos que ter uma actitude proactiva e não passiva.Foi uma referência na minha vida sempre atento às nossas preocupações e sempre, mas sempre com uma palavra certa no momento certo, sem nunca criticar ninguém somento apoiando e aconselhando, pois como ele próprio dizia: Eu também erro. Obrigado Padre Clemente.

António disse...

Lembro-me de uma frase que ele dizia e que ficou na minha memória para sempre: "Faz ao aos outros o que gostaria que te fizessem a ti".Uma frase sem egoísmo, ao contrário do que é habitual dizer-se "Não faças aos (.....).Temos que ter uma actitude proactiva e não passiva.Foi uma referência na minha vida sempre atento às nossas preocupações e sempre, mas sempre com uma palavra certa no momento certo, sem nunca criticar ninguém somento apoiando e aconselhando, pois como ele próprio dizia: Eu também erro. Obrigado Padre Clemente.

Francisco Pina disse...

Concordo com o que o João Paulo, diz relativamente ao Padre António (como eu o conhecia) e com quem conversei muitas vezes, até porque as nossas famílias, eram vizinhas em Figueiró.
Que esteja em paz!

Anónimo disse...

Era um bom Homem,o Padre Clemente.
Passado mais um Aniversário do seu Falecimento,não podia deixar de comentar o facto.Que repouse em Paz!

J Matos.