domingo, 28 de setembro de 2008

O "TRALHÃO"


Neste época outonal, recordo os meus tempos de infância pelos montes, vales e socalcos de Figueiró da Granja. A rapaziada juntava-se logo pela manhã "armadilhada" com os "custilos"´(nome dado às armadilhas para apanhar pássaros). No dia anterior, já tínhamos apanhado a "aúde" (formigas com asas) que serviam de isco. Dirigiamo-nos em direcção às propriedades que tinham oliveiras e árvores de fruto para apanhar um pássaro, ao qual nós dávamos o nome de "tralhão" que depois de depenado e frito era um óptimo petisco. A "Costa" era o meu local preferido, já que é aí que os meus pais têm uma pequena propriedade. Como era emotivo colocar as armadilhas debaixo dessas árvores e, aquando das várias "rondas", verificar que tinhamos apanhado "mais um"!

Como nos sentíamos orgulhosos ao entrar na aldeia com os "tralhões" atados uns aos outros formando um cordão que colocávamos ao peito.talvez um acto um pouco cruel, todavia eram momentos de camaradagem e emoção que marcaram a minha infância em Terras de Algodres.

2 comentários:

Amaral disse...

João Paulo
Que bela recosdação. Parece-me que me estou a ver a teu lado (e nunca o fizemos) a preparar o custilo e ficar à espera do "petisco".
Boa semana
Abraço

al cardoso disse...

Tambem eu nos tempos a tanto idos andei a armar "custilos", bem haja por fazer voltar a minha memoria esses belos tempos!

Um abraco de amizade dalgodrense.