sexta-feira, 8 de agosto de 2008

UMA HISTÓRIA INSPIRADA EM TERRAS DE ALGODRES NOS ANOS 60



Localizada temporalmente nos anos 60 e espacialmente em Figueiró da Granja, esta história da autoria de um leitor deste blog, revela uma grande ternura, materializada através de belos aspectos literários. Por essa razão, ousei fazer um post da mesma.
Em tempo de férias, leia e viva esta pequena história onde podemos verificar que os interesses de uma criança são bem divergentes dos interesses dos adultos.
Uma Bela Ruiva
Conheci-a quando, no café Central e a preto-e-branco, o Homem chegou à Lua.Era um espanto: linda de ruiva e sardas enormes, espertíssima e divertida.Entre a Ciência e Ela, não hesitei: Ela.A tarde inteira, juntinhos, nas escadas do alpendre, entre olhares, festinhase tabletes «Regina» (de cinco tostões) aos quadradinhos partilhadas.De costas para a NASA, declarei-me «melhor amigo d´Ela».O casal «de idade», quatro degraus acima, testemunha.A estridente birra dos meus sete anos e a evidente paixão fulminanteconvenceram, à experiência, a bênção da minha mãe.Em apoteose, partilhada com Neil Armstrong, trouxe-a para casa.A felicidade durou o resto do Verão.Até à abertura oficial da caça com o aparecimento do legítimo a declarar-lhe amor eterno e a reclamar pertença.Nunca mais vi a minha bela «Laika», cadela perdigueiro.Ao que parece, o belo alpendre também desapareceu.Talvez alguém, por celeste prerrogativa, o tenha reclamado.Imagino eu.


1 comentário:

al cardoso disse...

Gostei, mas gostei muito mesmo desse pequeno artigo!

Um abraco de amizade dalgodrense.