quinta-feira, 10 de abril de 2008

ESPAÇOS DE ENCONTRO, UMA FORMA DE HUMANIZAR


Desde sempre o ser humano necessitou de lugares que possibilitassem o encontro. Já no tempo dos Romanos o"Forum" era o local de encontro para fazer comércio; para rezar e para conviver. Nas nossas freguesias esses locais de encontro deveriam ser actualizados e requalificados. Figueiró da Granja possui vários espaços interessante que poderiam vir a tornar-se o Rossio da freguesia. Veja-se o Largo das Eiras onde, há alguns anos, pela primeira vez, foi aproveitado para uma actividade cultural, aquando das Jornadas Recreativas e Culturais. O Largo do Outeiro é outro espaço interessante em Figueiró da Granja. Paralelamente a estes dois locais, o espaço do Pelourinho, onde actualmente há pouco movimento, devido à variante, deveria possuir condições logísticas e motivos de interesse que levasse a que as pessoas convergissem para aí.
Considero que cada vez mais essas pracetas são importantes numa sociedade individualista onde o ter se sobrepõe ao ser. Construir espaços para humanizar é algo para o qual devemos todos estar sensibilizados.

2 comentários:

Amaral disse...

João Paulo
Sempre o mesmo: a falta de espaços, a desertificação, o abandono.
É pena, porque há lugares que pela beleza e pelo simbolismo merecem melhor sorte.
Bom fim-de-semana
Aquele abraço

al cardoso disse...

O pior nao e nao existirem espacos, pois em Figueiro como bem disse eles existem, o que cada vez menos ha, e gente para deles disfrutar, mas tambem vontades por parte dos ainda residentes ( resistentes como alguns se intitulam) para criar actividades para esses espacos!
Para o pequeno largo do pelourinho devido a construcao e bem da variante, porder-se-iam arranjar varias actividades que continuassem pela bela alameda que era a bela entrada dessa linda terra, e que tao bem a descreveu Pinheiro Marques.
Entretanto decidiram cortar as frondosas arvores e essa alameda ja nao e tao bonita, mas ainda esta a tempo de se-lo outra vez com um arranjo urbanistico que inclua passeios, novas arvores, bancos e uma iluminacao melhor e mais tradicional! Que ricos jogos da "malha" ou da "pela" (por exemplo) se poderiam fazer ali caso houvesse iniciativas!!!
Desculpe este alongar no comentario, mas sabe, ideias nao me faltam, falta-me isso sim e dinheiro e tempo!

Um grande abraco figueiroense deste dalgodrense amigo.