sábado, 1 de novembro de 2008

UMA HISTÓRIA, UMA MENSAGEM


"A festa da aldeia realizava-se todos os anos em Junho. Este ano, o poder local rapidamente se disponibilizou para liderar este evento. As boas relações entre poder e igreja permitiam um casamento feliz.
O Sr. Bernardino liderava a Junta desde o 25 de Abril, há 20 anos. O tacto político que verdadeiramente possuía, tornavam-no respeitado porque temido. Na sua vida profissional não triunfara. Possuira um pequena empresa de madeiras que rapidamente foi à falência. A sua prima do coração era uma assídua da igreja. Por isso, funcionava um pouco como a assessora para os assuntos religiosos. Na verdade, a sua função era demasiado importante para a permanência no poder.
A reunião era no cartório do Sr. Padre Jorge.
- Boa noite, Sr. Abade!- saudou o Presidente da Junta.
- Ora viva! Com vai o governo da nação, melhor, da freguesia? - perguntou o padre.
-Muito trabalho! Para se contentar o povo, é necessário fazer mais malabarismos que o circo do Zé Castrim! - brincava o autarca.
-As eleições aproxima-se! Há que começar a trabalhar!- aconselhava afavelmente o abade.

- Está tudo controlado! - exclamava o representante da freguesia.
- Não diga isso! Olhe que o seguro morreu de velho.
- acautelava o sr. abade.
- Não há ninguém que tenha a coragem de me enfrentar! Tenho tudo nas minhas rédeas, não é Sr. Feliciano?- perguntou o presidente ao tesoureiro da Junta, o Carlos.

- Tem sido esse o segredo para ganhar as eleições. Os potenciais candidatos fogem logo. Por isso, tem sido um belo passeio, a ida à urnas. - concordava o fiel tesoureiro.
- Ouvi dizer que este ano vai ser diferente! A oposição está a organizar-se.
- alertava o Padre.
- Isso acontece sempre mas na "hora h" desistem!
- Ria-se o Sr. Bernardino.
- Olhe que não! Este ano eles vão lá!

O Presidente da Junta ficou tenuamente pensativo mas rapidamente passou ao que interessava: a festa na aldeia, como preparação para ganhar as eleições. Este ano a festa em honra de São Pedro tinha que arrasar!..."

1 comentário:

Anónimo disse...

Ficção ou Realidade?!!!!!!!!!!!!!