domingo, 16 de novembro de 2008

A ARTE POPULAR EM MUTAÇÃO!



Foi com alguma surpresa que verifiquei este novo "monumento" a norte do termo da freguesia, alguns metros antes de se cortar para o Castro de Santiago. Este cruzeiro, penso eu, encontrava-se junto a um caminho rural que fazia ligação do largo do Outeiro à "Carvalha". Não sei quais foram os critérios que estiveram na base desta mutação. Se o objectivo era dar mais visibilidade a esta arte popular, haveria outros locais na freguesia onde essa visibilidade poderia ser maior!... Todavia, quero acreditar que foi com as melhores da intenções que se fez esta mudança. De certeza que houve algum estudo, por parte de historiadores e profissionais ligados à história da arte. Na minha opinião de leigo na matéria, considero que, só em caso de degradação e risco de roubo se devem retirar estes objectos artísticos dos seus locais originais!

5 comentários:

Anónimo disse...

Caro amigo,quer melhor exemplo do que se fez com o castro de santiago. Tanto investimento, para que!??Julgo que o clemente ainda participou nas escavaçoes arquelogicas!
Hoje é um sitio sem manutençao com imensa vegetaçao e com as pedras todas alinhadas, sem qualquer sentido.
Sabe, é de lamentar a ignorancia dos nossos representantes!!!!!!!!! Lamento o que andam a fazer ao nosso patrimonio
Abraço, joao trindade

Anónimo disse...

Et voilà!!

Alguém fê-lo ali. E bem.
Os d`agora:
-Fá-lo, além!
E também.

Um abraço.

Anónimo disse...

Caro João:
Infelizmente, tenho que concordar com o que diz.Há ainda uma grande falta de sensibilidade para a cultura. Na verdade, eu participei nas primeiras escavações deste local, foi uma óptima experiência que criou em mim o gosto pela nossa cultura .Como já referi em Post anterior, há uma grande potencial turístico naquele local que urge divulgar. Os nossos políticos comodamente instalados
nem sempre o fazem.
Volte sempre,
Um abraço amigo
JPClemente

Anónimo disse...

No sitio original deste monumento, encontra-se agora alguma coisa?
Se não não vejo razão para a mudança de lugar....

Anónimo disse...

De certeza que era melhor estar enterrado no meio das silvas.

Cumprimentos