terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

CANTIGAS DA NOSSA TERRA

Corta, corta, ceitorinha
não te vires para o norte,
que o dinheiro do patrão
não se ganha dessa sorte.

Por cima se ceifa o pão,
por baixo fica o restolho,
ó menina não se fie
no rapaz que pisca o olho
 Lá baixo vem a raposa
c'o seu rabo pelo chão,
"précurando" ao pastor
se tem borregos ou não;
o pastor lhe respondeu:
"précurai-o" ao meu cão.

1 comentário:

al cardoso disse...

Adoro-as todas mas principalmente a da "raposa" era cantada de forma "sui generis"!

Um abraco de amizade dalgodrense.