segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Castro de Santiago, um tesouro empresarial escondido!

No passado fim de semana, tive a oportunidade de revisitar locais da minha terra, especificamente o Castro de Santiago.Na verdade, estamos perante um local único, onde a paisagem deslumbrante nos possibilita avistar Fornos, Algodres, Vila Chã, Gouveia, Figueiró,Celorico, etc. Os nossos antigos eram já uns grandes estrategas na descoberta de locais naturalmente fortificados. Poderá perguntar-se se este espaço único e tudo o que o envolve (rio, Sra dos Milagres, etc) está verdadeiramente potencializado. É evidente que não. A construção de uma pousada na encosta do castro, bem como outras infraestrutuas de apoio (Campos de jogos, piscinas, percursos pedestres e a cavalo, canoagem no rio Mondego, etc.) seria uma solução que bem gerida e bem divulgada traria riqueza e poderia fixar muitas pessoas. Paralelamente a esta hipótese, há um conjunto de casas chamadas "as quintas do castro" que estão em total abandono com paredes em pedra quase a cair, com uma eira ,etc. Daí podemos ver ao longe o nosso rio Mondego, as encostas da Serra da Estrela e a actual A25. Os turistas alemães, franceses, americanos, holandeses, se conhecessem este local não tenho dúvidas que já o teriam potencializado, reconstruindo um pequena aldeia beirã com a sua tradição. Já que não surgem ninguém com projectos (muitos nem conhecem este local), deveria a autarqui ter uma visão mais alargada e elaborar um projecto de informação e divulgação que chegasse aos grandes empresários nacionais e aos nossos emigrantes que possuissem capacidade económica para investir.Seria uma óptima oportunidade para as pessoas se fixarem e criarem riqueza na terra que os viu nascer. Se eu tivesse grande poder económico, não tenho dúvidas que seria um projecto que abraçaria, pois estou certo que seria um projecto ganho

4 comentários:

Amaral disse...

João Paulo
Tens toda a razão se os alemães, holandeses e outros eses soubessem... potenciar empregos talvez seja política para outros que não para nós, povo mesquinho e estúpido.
Abraço

al cardoso disse...

Caro Joao:
Como podera ver neste link: http://aquidalgodres.blogspot.com/2007/1/repovoacao-de-aldeias-abandonadas.html
Ja no comeco deste ano escrevi sobre o assunto que focou, pelo que ja ve que tambem eu sou a favor. E sou, ate por razoes sentimentais, pois no "Crasto" viveram os meus bisavos e ainda ai visitei a minha bisavo algumas vezes numa casa que infelizmente ja nao existe, embora as pedras que foram transportadas para Fornos, estejam na casa de um familiar meu.
Estou convicto de que a camara pode fazer muito mais, para divulgar estas nossas aldeias, mas se calhar nao esta interessada, pois quantos menos eleitores mais facil se lhes torna as eleicoes. Mas a assim continuar a desertificar-se a nossa terra, nao me admira que possa vir a ser extinto o concelho, parece ate que e para ai que aponta a politica deste nosso (des)governo, pois quer extinguir concelhos com menos de 10.000 habitantes.
A ver vamos como diz o cego!

Um abraco de amizade do d'Algodres.

pensarfornos disse...

Caro Cardoso:
Já li o linK que me sugere e de facto verifiquei que comunga das mesmas ideias com a agravante de existir uma relação ainda mais sentimental. É esta visão do mundo e das coias que falta a muitos políticos.
Um abraço. JP

al cardoso disse...

Caro Joao:

Passe pelo "Aqui d'Algodres", tem la uma referencia!

Um abraco de amizade.